Como relógios, óculos e pulseiras inteligentes vão mudar a nossa vida


Muitos fabricantes estão apostando em dispositivos diferentes, como óculos e relógios inteligentes. Segundo estudo do BI Intelligence, a chamada tecnologia ‘usável’ deve passar de 14 milhões de dispositivos vendidos em 2011 para 171 milhões em 2016, chegando a 485 milhões em 2018.

tecnologias

 

A ideia, de acordo com a pesquisa, é que os novos produtos não complementem apenas os smartphones ou computadores, mas o corpo humano também. Os aparelhos deverão monitorar sinais vitais, analisar qualidade do sono e trabalhar a favor do organismo.

As pulseiras inteligentes, por exemplo, em sua grande maioria, focam na saúde e bem estar do usuário. O estudo aponta que, mesmo com a pequena adoção inicial, elas terão um grande espaço no mercado de tecnologias ‘usáveis’. A previsão é que braceletes para saúde sejam responsáveis por 60% do setor, número que pode crescer ainda mais quando a tendência se consolidar.

Já os relógios deverão substituir os smartphones em diversas atividades, uma vez que os recursos dos celulares serão adicionados aos dispositivos ‘usáveis’. A pesquisa indica que as pessoas irão recorrer cada vez menos a seus telefones com a chegada dos relógios. As grandes telas dos aparelhos darão lugar aos pequenos displays dos relógios.

Por fim, os óculos, que deverão inserir no cotidiano dos usuários recursos de realidade aumentada, serão os produtos mais ambiciosos do futuro. O estudo acredita que esta tecnologia irá se popularizar devido ao Google Glass, já que comerciantes se mostraram atraídos pela novidade.

Sem comentarios

Ainda sem comentarios. Seja o primeiro.

Deixe seu comentario: